História




 

Tenda de Livros é um projeto de circulação de arte impressa que nasce de um processo de pesquisa de artista. Não é uma editora convencional e não tem uma estratégia de atuação no mercado. Aliás, ela não pretende ser incluída ou atuar comercialmente. O que pretende é provocar, movimentar-se em encontros, exposições, bate-papos, troca de publicações e, quando possível, fazer vendas. A Tenda vem de um pensamento que acredita que a cultura e a arte são ferramentas para serem usadas na criação de plataformas políticas e novas formações de público. Ela nasce em junho de 2014 como duas barracas geminadas na Feira de Artesanato do Museu do Ipiranga.  Elas criavam um lugar: um misto de biblioteca, livraria, local de troca de livros e ponto de encontro. Ao longo de um ano, fomos uma proposta de circulação de livros no espaço público, em uma feira de artesanato convencional, sem estarmos em um espaço de trânsito próprio para a arte. A ideia original era propor um lugar de tensão, um espaço de publicações, dentro da rotina de lazer das pessoas.

Em junho de 2015, a Tenda de Livros iniciou as suas andanças: saiu do Parque e foi para o mundo encontrar bibliotecas e espaços institucionais de livros. Essa estratégia durou um ano, pois, depois de transitar entre a Oficina Cultural Oswald de Andrade (São Paulo) com o projeto TENDA ABERTA, viajar para a Biblioteca Aeromoto (México), ir para a Escola de Arte e Design de Caldas da Rainha (Portugal) e, por fim, rumar para o Museu da Universidade do Pará/Diário Contemporâneo (Belém/Pará) e promover o debate O Livro: um lugar para a fotografia (SESC Consolação, 2016), a Tenda percebeu que sua vocação não é para o diálogo institucional. Ela passa a dialogar com os feminismos e espaços sazonais de arte impressa, como as propostas que fizemos ao Fórum da Awid e ao Fazendo Gênero (o segundo em parceria com o projeto Armazém), e a promover publicações coletivas como a Revista Experimental Feminista (iniciada em 2017) e o Jornal de Borda (iniciado em 2015 e que circula no Brasil e na América Latina) e  a série “Pretexto” (iniciada em 2016, de caráter bianual e sempre lançada na Feira Tijuana). Além disso, como projeto, Tenda de Livros deu todo o suporte editorial ao projeto Arquivo 17 e publica e realiza pesquisas autônomas, entre eles o projeto Publicadores (em parceria com Edições Aurora e Coletivo ocupeacidade) e a pesquisa sobre mulheres e artes visuais (ainda em fase de pré-projeto e conjuntamente com uma equipe de mulheres pesquisadoras de muitas partes do Brasil).

Tenda de Livros na Feira Tijuana de 2017


 

En español 

English version.