Apresentação

O Borda é a versão on-line do Jornal de Borda: uma publicação anual de arte, idealizada e editada por Fernanda Grigolin. O projeto gráfico da edição impressa é de Lila Botter e a programação do site é de Jullie Utsch.

A versão on-line será construída como uma mídia complementar ao jornal impresso, trazendo edições anteriores para serem lidas na tela ou em formato pdf.

 

O Jornal de Borda está no limite do que seria um jornal: utiliza-se do formato, da rapidez e do texto curto, mas sem o caráter noticioso.

Sobre o Jornal de Borda:

Borda conta com a colaboração de artistas, editores, curadores e pesquisadores. Cada edição gira em torno de um tema:

a primeira foi sobre o ato de editar;

a segunda abordou a circulação da arte;

a terceira trouxe como eixos de discussão feminismos, teoria queer e afrocentralidade;

a quarta tem como campos de diálogo: o arquivo, a memória e o poder;

a quinta teve como mote a frase: “Reconhecer os próprios privilégios é o primeiro passo para entender as desigualdades sociais e lutar contra elas”.

Agora, a sexta edição, que sairá em março de 2019, terá como tema: Encruzilhadas e Fronteiras. Além de trabalhos de artistas, editores e militantes de diversos países latino-americanos, Borda trará duas edições fac-símiles: do Nosso Jornal (1923) e do último número de Nuestra Tribuna (1925), algo próximo ao que fizemos na quarta edição, quando trouxemos o fac-símile de A Plebe, na ocasião tivemos a participação do Arquivo Edgard Leuenroth e da historiadora Christina Lopreato. Porém, desta vez teremos três  pesquisadoras de anarquismo como parceiras da proposta:  Laura Cordero, integrante do CeDInCI/Argentina; Lucia Parra, integrante do Centro de Cultura Social e Samanta Colhado Mendes, que investiga as mulheres anarquistas na Primeira República.

Nosso Jornal foi produzido pelo Grupo pela Emancipação Feminina/ Rio de Janeiro, cujo objetivo era discutir questões pertinentes às mulheres e Nuestra Tribuna foi um periódico editado por Juana Rouco Buela na Argentina e durou três anos trazendo temas essenciais às mulheres anarquistas e suas lutas.

Nosso Jornal foi restaurado pelo Arquivo Edgard Leuenroth (AEL – IFCH/UNICAMP)  e Nuestra Tribuna pertence ao acervo Centro de Documentación e Investigación de la Cultura de Izquierdas (CeDInCI – Universidad Nacional de San Martín).

Sejam bem-vindxs!

 

English Version