Pesquisadoras em Artes Visuais: Vamos nos (re)conhecer?




cabecalho_Pesquisadoras31agosto

Pesquisadoras em Artes Visuais: Vamos nos (re)conhecer? é um projeto coletivo de seis pesquisadoras brasileiras – Fernanda Grigolin, Gabriela Araújo, Keyla Sobral, Lívia Auler, Marina Feldhues e Sissa Aneleh Batista de Assis –, com o objetivo de mapear quem somos as mulheres pesquisadoras, onde estamos, o que e como  investigamos nestes últimos anos.

O projeto consiste em:   

Primeira etapa: questionário

Nesta primeira etapa do projeto, disponibilizamos um questionário on-line para que você, pesquisadora, responda as perguntas específicas sobre sua pesquisa e algumas sobre você*. O questionário estará disponível on-line até 31 de agosto de 2018.  

*As informações de caráter pessoal servirão apenas para fins estatísticos, garantindo-se o anonimato das pessoas envolvidas.

Segunda etapa: Publicação on-line

Na segunda etapa, vamos produzir e publicar um e-book com os resultados quantitativos e qualitativos dos questionários respondidos. Os resultados quantitativos serão apresentados de forma estatística, com uso de gráficos. Os resultados qualitativos serão apresentados por meio de textos, nos quais abordaremos as questões que se mostraram recorrentes ou problematizadoras nas respostas** das participantes. Além disso, vamos disponibilizar uma lista com informações sobre cada pesquisa e o nome da respectiva pesquisadora responsável. O e-book será lançado pela Tenda de Livros e poderá ser baixado gratuitamente no site e em outras plataformas de livros e pdfs.

** Pediremos autorização para publicar qualquer resposta discursiva no e-book.

O que buscamos com este projeto

Nosso intuito é alcançar mulheres cis e trans brasileiras ou estrangeiras residentes no Brasil que pesquisam, de maneira autônoma ou acadêmica, temas que envolvem ou circundam as artes visuais, em suas diversas áreas e formas de atuação.

No Brasil, e em diversos outros lugares do mundo, vivemos um momento de visibilização das discussões relacionadas às mulheres e aos feminismos. Espaços não feministas – como fóruns, festivais e congressos – têm demonstrado interesse em discussões relacionadas às questões de gênero e sexualidades. Esse momento  é consequência de uma luta histórica das mulheres feministas e das pessoas LGBTs que, há décadas, estão resistindo nos mais diversos espaços e construindo seus lugares coletivos de discussão. Mulheres, cis e trans, estão na academia, nos lugares de pesquisa e produção, e sempre tiveram seus trabalhos invisibilizados ou pouco reconhecidos por uma dinâmica de poder que as desprivilegia.

Acreditamos ser urgente conhecermos e reconhecermos a nós, mulheres pesquisadoras e produtoras de conhecimento nas artes visuais. Com essa iniciativa, que é apenas mais uma ação que soma entre muitas outras que estão acontecendo no país, esperamos contribuir para as discussões sobre nós, mulheres, e ampliar a visibilidade de nossas pesquisas em artes visuais. .

Contamos com você para responder e também para compartilhar o questionário com outras mulheres pesquisadoras. Juntas somos Mais.

Cronograma do Projeto

1ª  Etapa

Respostas ao questionário

De 25 de abril – 20 de agosto

2ª Etapa  

Compilação e análise das respostas ao questionário

Produção do e-book com os resultados do projeto

De 20 de agosto – 30 de outubro

Lançamento virtual do e-book

30 de novembro

Quem propõe Pesquisadoras em Artes Visuais: Vamos nos (re)conhecer?

Somos pesquisadoras em Artes Visuais de diferentes regiões do país, orientações sexuais, áreas de atuação temática e de procedimentos e lugares de pesquisa. Estamos desde novembro de 2016 trabalhando no questionário que agora se torna público. Nosso objetivo é fazê-lo circular e alcançar todas as regiões do país. Com isso esperamos conseguir um panorama nacional sobre as pesquisadoras e suas pesquisas (apesar de termos consciência de que sempre faltará algo ou alguém). Somos mulheres que moram no Nordeste (Marina Feldhues e Gabriela Araújo), no Norte (Keyla Sobral), no Centro-Oeste (Sissa Aneleh Batista de Assis), no Sudeste (Fernanda Grigolin) e no Sul (Lívia Auler).

Um pouco mais sobre nós

Fernanda Grigolin é artista, editora, pesquisadora doutoranda em Artes Visuais na Unicamp. Atua com publicações entre produção, edição, circulação e pesquisa. Realiza os projetos Tenda de Livros e Jornal de Borda. Experimentou Arquivo 17 e segue com A mulher do canto esquerdo do quadro.

Gabriela Araujo é designer, professora, pesquisadora e mestre em Design (UFPE). Atualmente desenvolve projetos de design gráfico e editorial e pesquisa sobre design de livros e tipografia.

Keyla Sobral é artista visual, curadora independente, pesquisadora, mestre e doutoranda em Artes pela UFPA. Atualmente desenvolve projetos artísticos pessoais e é curadora adjunta da Coleção Amazoniana de Arte da UFPA.

Lívia Auler é mestranda em Artes Visuais na linha de História, Teoria e Crítica de Arte pela UFRGS. Possui formação em Jornalismo (PUCRS) e realiza, atualmente, o bacharelado em Artes Visuais (UFRGS). Faz parte do coletivo “Nítida – fotografia e feminismo” e pesquisa mulheres artistas, mulheres lésbicas e feminismo na história da arte.

Marina Feldhues é mestre em Comunicação pela UFPE. Possui formação em Fotografia (Unicap) e administração (UPE). Atualmente desenvolve projetos fotográficos pessoais e pesquisa sobre fotolivros, imagem e experiência estética.

Sissa Aneleh Batista de Assis é doutora e mestre em História da Arte. Pós-doutoranda em Artes pela UnB. Pesquisadora da História da Arte de Mulheres, com foco na produção de artistas brasileiras. Possui artigos sobre mulheres artistas publicados em anais de congressos, periódicos e livros nacionais e internacionais.